Brunca

Costa Rica

Na fronteira com o Panamá, no sul da Costa Rica, a região de Brunca é uma terra muito variada, com paisagens que vão de costas encantadoras a vastas florestas, de altas montanhas até o golfo, chamado Dulce pela tranquilidade das águas que abraça. Nesta zona vive uma das comunidades indígenas mais importantes do país, os Brunca. Aqui o clima é tropical, mas a conformação do território cria situações diferentes dentro da região: as planícies são quentes, as montanhas frias, no planalto os invernos podem ser muito rigorosos. 

O prestigioso Arábica de Brunca é cultivado nas áreas de colina, onde as temperaturas médias ficam por volta de 22°. O café representa uma das culturas mais importantes para a região: com os outros produtos agrícolas e o recém-nascido turismo, que é principalmente onde o governo da Costa Rica aposta para o crescimento da economia local.

N/A°

Hernan Fallas

Costa Rica

monoarabica Hernan Fallas
:
Hernan Fallas
:
Brunca
:
2011

Don Hernan se ocupa de café desde sempre. Viu os pais cultivá-lo com cuidado e devoção, e desde criança aprendeu a tratar as pequenas plantas e grãos com a mesma paixão dos pais. O seu relacionamento com a bebida negra é especial, quase uma vocação que lhe coube. E, assim mesmo, o melhor café que possa beber é, sempre, aquele feito por sua mulher toda manhã: muito embora ele o prepare como ela, utilizando o mesmo colador, não consegue igualá-la de jeito nenhum. Aquela xícara traz um sabor perfeito, capaz de condensar em cada gole a força e a beleza da paisagem de Finca Chelita, a vista que enche seus olhos todos os dias.

Hernan é um homem de sorte; ama a sua vida e o seu trabalho. Para ele produzir café é uma bênção pois significa, antes de mais nada, viver em harmonia com a natureza. É por isso que na sua plantação todo esforço é voltado a preservar a terra contra as ameaças, pois tudo tem origem desta, dos seus frutos e da experiência de quem sabe cultivá-la e deseja passar, de geração em geração, os próprios conhecimentos.
A fazenda de Hernan se parece ainda com aquela que seu pai lhe deixou: um coração verde de setenta hectares de plantas de café, cercado de laranjeiras e abacateiros. Assim ele a dará a seus filhos e estes, por sua vez, aos próprios descendentes, a herança mais preciosa que as terras de Brunca possam presentear.